Home > Destaques > Destaque normal > TECNOLOGIA – 10 dicas para identificar notícias falsas, segundo o Facebook

TECNOLOGIA – 10 dicas para identificar notícias falsas, segundo o Facebook

Facebook: rede social dá dicas para identificar notícias falsas (Facebook/Divulgação)

Aviso no feed de notícias convida internautas a ver 10 dicas de como identificar conteúdo falso publicado na internet

São Paulo – O Facebook começa nesta sexta-feira uma campanha para diminuir o fluxo de notícias falsas dentro da rede social. Ao entrar na sua conta do Facebook, você verá um aviso chamando para uma lista de dicas para identificar uma notícia falsa.

“O Feed de Notícias é um lugar para comunicação autêntica. Melhorar o discernimento das pessoas sobre notícias é uma preocupação global”, escreve o vice-presidente responsável pelo feed de notícias Adam Mosseri em comunicado.

O Facebook vem tomando uma posição clara contra a disseminação de notícias falsas dentro da rede social. Alguns dirão que a atitude é um mea culpa já que a empresa demorou a tomar uma atitude contra esse tipo de conteúdo.

O que importa é que Mark Zuckerberg e companhia estão agindo de forma ativa agora. A mensagem será exibida para usuários de 14 países diferentes. Além do Brasil, estão na lista vizinhos como Argentina e Colômbia.

As dicas foram elaboradas pelo Facebook em parceria com a First Draft, uma organização que que oferece orientação sobre como encontrar, verificar e publicar conteúdo verossímil na internet.

Abaixo, copiamos as 10 dicas fornecidas pelo Facebook que serão disponibilizadas na rede social a partir de amanhã.

1. Seja cético com as manchetes. Notícias falsas frequentemente trazem manchetes apelativas em letras maiúsculas e com pontos de exclamação. Se alegações chocantes na manchete parecerem inacreditáveis, desconfie.

2. Olhe atentamente para a URL. Uma URL semelhante à de outro site pode ser um sinal de alerta para notícias falsas. Muitos sites de notícias falsas imitam veículos de imprensa autênticos fazendo pequenas mudanças na URL. Você pode ir até o site para verificar e comparar a URL de veículos de imprensa estabelecidos.

3. Investigue a fonte. Certifique-se de que a reportagem tenha sido escrita por uma fonte confiável e de boa reputação. Se a história for contada por uma organização não conhecida, verifique a seção “Sobre” do site para saber mais sobre ela.

4. Fique atento com formatações incomuns. Muitos sites de notícias falsas contêm erros ortográficos ou layouts estranhos. Tenha cuidado se perceber esses sinais.

5. Considere as fotos. Notícias falsas frequentemente contêm imagens ou vídeos manipulados. Algumas vezes, a foto pode ser autêntica, mas foi retirada do contexto. Você pode pesquisar pela foto ou imagem para verificar de onde ela veio.

6. Confira as datas. Notícias falsas podem conter datas que não fazem sentido ou até mesmo datas que tenham sido alteradas.

7. Verifique as evidências. Verifique as fontes do autor da reportagem para confirmar que são confiáveis. Falta de evidências sobre os fatos ou menção a especialistas desconhecidos pode ser uma indicação de notícias falsas.

8. Busque outras reportagens. Se nenhum outro veículo na imprensa tiver publicado uma reportagem sobre o mesmo assunto, isso pode ser um indicativo de que a história é falsa. Se a história for publicada por vários veículos confiáveis na imprensa, é mais provável que seja verdadeira.

9. A história é uma farsa ou uma brincadeira? Algumas vezes, as notícias falsas podem ser difíceis de distinguir de um conteúdo de humor ou sátira. Verifique se a fonte é conhecida por paródias e se os detalhes da história e o tom sugerem que pode ser apenas uma brincadeira.

10. Algumas histórias são intencionalmente falsas. Pense de forma crítica sobre as histórias lidas e compartilhe apenas as notícias que você sabe que são verossímeis.

Veja.com | Por Victor Caputo

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *