Home > Destaques > Destaque Slider > MT Gás aprova estudo para implementação de sociedade entre estatal de MT e empresa da Bolívia

MT Gás aprova estudo para implementação de sociedade entre estatal de MT e empresa da Bolívia

Em uma nova rodada de trabalho, a equipe da Companhia Matogrossense de Gás (MT Gás) aprovou o estudo para a implementação da sociedade entre a estatal de Mato Grosso, e a boliviana Yacimientos PetrolÍferos Fiscales Bolivianos (YPFB), para restabelecer o fornecimento de gás natural ao estado.

 

A agenda ocorreu entre os dias 30 de julho e 2 de agosto em Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia.
Conforme o presidente da MT Gás, Rafael Reis, foram apresentados os resultados do grupo de trabalho técnico formado para estudar a melhor modelagem de negócio para a sociedade, com o objetivo principal de que o acordo seja permanente, e não de fornecimento parcial ou temporário.

     

“Após estudos técnicos escolhemos a melhor modelagem para o negócio, com o aceite da equipe da estatal boliviana. Agora, o próximo passo será formalizar o fornecimento de gás enquanto estivermos implantando a sociedade, que demorará cerca de 12 meses”, explica, sobre o avanço na negociação.

No molde apresentado, será negociado o fornecimento de gás natural, do gás liquefeito de petróleo (GLP), conhecido como o gás de cozinha, o gás natural liquefeito (GNL), e o gás natural comprimido (GNC).  Foram analisados os aspectos legais da sociedade, o mercado potencial para o Gás, a infraestrutura e logística, ente outros pontos.

O próximo encontro para tratar do fornecimento acontecerá no Fórum Internacional de Gás, Petroquímica e Combustíveis Verdes, que será realizado entre 19 e 23 de agosto na Bolívia. Na ocasião, o presidente da MT Gás irá proferir uma palestra sobre “A importância do Gás da Bolívia na atividade de distribuição no mercado do Brasil”, à convite do governo do país vizinho.

O objetivo principal da criação da sociedade é possibilitar que Mato Grosso tenha o fornecimento de gás natural de forma ininterrupta, em um contrato firme, e com isso, possa oferecer segurança jurídica e atrair investimento para a instalação de novas indústrias em solo mato-grossense.

Além da delegação de Mato Grosso, participaram da agenda o Vice Ministro de Industrialización da Bolívia, Humberto Salinas, representantes da área técnica do Ministério de Hidrocarburos, e representantes da YFPB.
Olhar Direto | Vinicius Mendes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *